Inaugurado maior complexo de biossegurança 3 da América do Sul

Objetivo é que estudos de doenças como dengue, febre amarela e hantavírus sejam desenvolvidos nos laboratórios

O Ministério da Saúde inaugurou ontem (09), no Pará, o complexo que é hoje considerado o maior da América do Sul em biossegurança 3 para o estudo de vírus que causam doenças como dengue e febre amarela. Os Laboratórios de Nível de Biossegurança 3 (NB3) e de Nível de Biossegurança 3 Animal (NBA3) começam a funcionar no campus Ananindeua do Instituto Evandro Chagas (IEC), na Região Metropolitana de Belém. O investimento nos dois laboratórios e nas novas instalações da Seção de Arbovirologia e Febres Hemorrágicas (SAARG) do Instituto foi de R$ 25,5 milhões.

O NB3 e o NBA3 funcionarão lado a lado no campus, no prédio que sedia a SAARG, e são os únicos nesse nível de segurança que pertencem ao Ministério da Saúde na Amazônia Legal. Foram investidos R$ 13 milhões somente na construção. Já em equipamentos foram mais R$ 12,5 milhões.

No local, serão alvos de estudos os arbovírus (vírus transmitidos por artrópodes), hantavírus, influenza aviária e outros vírus zoonóticos. O objetivo é, além da segurança nacional ante os riscos de surtos e epidemias, a inserção do Brasil entre os países do mundo que detêm e dominam a tecnologia em atividades laboratoriais com agentes virais de risco.

As instalações inauguradas nesta segunda-feira devem ser utilizadas, ainda, para o treinamento e a formação de especialistas de outros países da América do Sul, da América Central e do Caribe, principalmente. A medida é importante porque há necessidade, por exemplo, do desenvolvimento de testes mais rápidos para a detecção de doenças e, ainda, insumos para a saúde pública. Há previsão de que o conhecimento ali desenvolvido seja transferido, também, para os laboratórios centrais de saúde pública do estados, os LACENs.

Surtos e Epidemias

Nos últimos anos, desde que foi lançado no mundo o alerta sobre a existência de um vírus que poderia causar uma pandemia de gripe aviária, o governo brasileiro organiza uma estrutura de resposta imediata no país a emergências de saúde pública desse tipo. Entre as diversas ações para esse fim, está a estruturação de uma rede de Laboratórios de Nível de Biossegurança 3 em todo o Brasil, vinculados a instituições de referência, como o IEC.

O Instituto Evandro Chagas já compõe a rede de 147 Centros de Referência Mundial em Vírus da Organização Mundial da Saúde (OMS), que monitoram de antigas a novas doenças. Como exemplo recente dessa atuação, está o monitoramento do vírus que causa a gripe H1N1.

Durante os 65 anos de existência da hoje chamada Seção de Arbovirologia e Febres Hemorrágicas – e dedicação de pelo menos três gerações de pesquisadores -, 197 tipos diferentes de arbovírus e outros vírus zoonóticos foram isolados no IEC. Vários deles, inclusive, só são encontrados na Amazônia.

Com a ocupação eventualmente desenfreada de espaços florestais – seja para moradia ou para projetos de desenvolvimento econômico, como hidrelétricas -, as alterações ambientais daí decorrentes podem fazer emergir novos vírus. Surtos e epidemias podem, então, ocorrer. Como muitos dos aspectos ecoepidemiológicos, clínicos e laboratoriais são desconhecidos, e inclusive a capacidade desses vírus de infectarem ou não humanos e animais domésticos, torna-se tão importante a criação de laboratórios de ponta, como o NB3 e o NBA3.

Fonte: Isaude.ne


web stats analysis



Site Meter

Sobre Jaleco Vida
Vestimenta de Segurança contra risco biológico confeccionada com tecido tecnológico bacteriostático e utilizada como barreira corporal biológica e física em hospitais, laboratórios, fábricas, restaurantes, entre outros. Inibe proliferação de bactérias trazendo mais segurança a pacientes e profissionais da saúde. Possui modelagem confortável, e é indicada para profissionais que trabalhem em ambiente de risco biológico, ou seja, com probabilidade de exposição ocupacional a agentes biológicos. Entende-se por serviços de saúde qualquer edificação destinada à prestação de assistência à saúde da população, e todas as ações de promoção, recuperação, assistência, pesquisa e ensino em saúde em qualquer nível de complexidade.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: